O efeito Meiken no Shiatsu – parte 2

30 Jan, 2023
Reading Time: 9 minutes

Nesta segunda parte da sua descrição do efeito Meiken, Bernard Bouheret partilha numerosas anedotas para ilustrar o que acontece quando este efeito de pós-processamento é desencadeado. Com base nos seus muitos anos de experiência neste domínio, elaborou uma síntese sob a forma de cinco leis, que nos permite compreender melhor o que está em jogo e como abordar esta edição muito especial.


Para recordar, comecei a praticar Shiatsu profissionalmente em 1981, em Montpellier, e fui imediatamente confrontado com este efeito Meiken, que me deixou perdido e por vezes preocupado. Essas foram as primeiras experiências perturbadoras, como se a vida me estivesse a dizer: “Então queres mesmo seguir este caminho de cura? Conheces a natureza humana? Queres aprender e compreendê-la?”

Recordo-me da sessão que tive em Montpellier com um amigo dos meus pais, André H., que sofria de enxaquecas crónicas e queria experimentar o Shiatsu para combater a sua patologia. Não foi surpresa para mim, enquanto me esforçava por o acalmar, ver as suas conhecidas e temidas dores aparecerem de repente, mesmo a meio da sessão. Levantou-se do futon para ir buscar o seu medicamento, dizendo que se não parasse imediatamente com a enxaqueca, esta tornar-se-ia terrível!

Desamparado, desiludido por não conseguir parar a maldita enxaqueca, assisti a essa desilusão sem compreender o mecanismo. Obtive uma parte da resposta alguns anos mais tarde, em Paris, quando o Dr. Borsarello, um eminente acupunctor cuja formação segui em 1983-84, me disse durante uma consulta que uma pessoa que sofre de enxaqueca via o seu estado aumentar antes de diminuir. Se a enxaqueca pára ou diminui durante a sessão”, diz-me ele, “é puramente psicológico e vai recomeçar!

Dr Jean-François Borsarello

Comecei a fazer progressos na minha cabeça novata de terapeuta . Foi assim o efeito Meiken!

Noutra ocasião, um jovem veio ter comigo com uma “bela” exostose óssea[i] e lembro-me de que, enquanto eu elaborava um raciocínio muito sofisticado utilizando os maravilhosos vasos Yin e Yang Qiao Mai, ele começou a reviver durante o Shiatsu um episódio esquecido, nomeadamente uma tentativa de violação quando tinha 12 anos. Um camionista perseguia-o e ele tentava fugir! Essas mesmas pernas estavam cobertas de exostoses!!!! O medo é prejudicial para os rins, não é?

Ele começou a contorcer-se e a enrolar-se à sua volta de forma tão impressionante que eu fiquei completamente em pânico. A memória do corpo exalava catarticamente recordações. Era como uma cena de exorcismo!

Como bem podem imaginar, foi uma experiência avassaladora!

Os livros de Hector Durville que devorei em 1992 (apresentado a ele por uma paciente amável chamada Nicole S.) fizeram-me compreender o que o próprio Hector Durville tinha vivido no seu tempo. Os doentes que ele tanto se esforçava por tratar eram subitamente atingidos por antigas aflições que lhes voltavam de forma amplificada. Levou anos a compreender este fenómeno, a que deu o nome de “crises de cura”, pois verificou que, pouco depois destas crises, a cura tinha lugar e os sintomas desapareciam frequentemente para sempre. Verificou mesmo que quanto mais recuava no tempo os sintomas, mais intenso e profundo era o poder curativo da sessão. E isto é algo que eu pude confirmar ao longo dos meus anos de prática.

Exemplos de efeitos Meiken

É por isso que hoje decidi partilhar as minhas experiências de Shiatsu terapêutico da mesma forma que Durville fez com o magnetismo.

  • Danièle F., que sofria de reumatismo psoriático, viu o seu corpo coberto de um eczema gigante após uma sessão. O seu médico quase a hospitalizou.
  • Após uma sessão de Shiatsu, Sabine V. sofreu uma terrível dor de cabeça que irradiava para os olhos. Juntos, percebemos que ela não usava óculos por razões de coquetismo, embora trabalhasse constantemente num ecrã de computador como arquiteta, e que a sua visão estava a deteriorar-se constantemente.
  • Francis H. e Nicole H., marido e mulher, ambos psiquiatras, viveram uma situação totalmente diferente quando se juntaram para receber Shiatsu de manhã. Quando Francis dormia à tarde e no dia seguinte (ramo parassimpático do SNA), Nicole ficava superexcitada e não conseguia dormir à noite (ramo ortossimpático do SNA).
  • Quando Madame D. recebeu um tratamento de Shiatsu, no dia seguinte apareceu um furúnculo do tamanho de uma tangerina no meridiano VB em Feng Shi (31VB). Ela culpou-me vigorosamente (isto aconteceu 3 ou 4 vezes!) até que descobrimos uma bela, mal colocada e perigosa fístula anal. A naturae medicatrix tinha feito o seu trabalho, abrindo um caminho para o mundo exterior e protegendo os órgãos.
  • Quando François B. (55 anos) veio ver-me, sofria de graves problemas de coluna. Tinha sido submetido a um transplante em adolescente, na sequência de uma doença infecciosa. Pensando que poderíamos trabalhar em conjunto durante o tempo necessário para melhorar a situação, iniciei um tratamento com o objetivo de obter um melhor equilíbrio e pedi-lhe que me telefonasse para me dizer como tinha corrido. Não voltei a vê-lo e só voltei a ter notícias dele 6 meses depois, através dos meus pais. Ele estava no seu pior, as suas costas estavam a falhar e as suas pernas também. Tive a intuição relâmpago do efeito Meiken e incitei-o a regressar (era também um amigo da família).
  • Ninguém tinha feito a ligação, mas alguém a tinha sussurrado ao meu ouvido! De facto, na noite da 1ª sessão, disse-me que tinha sentido uma mudança na sua estática, com uma nítida melhoria que durou pouco tempo. Pelo contrário, no dia seguinte, começou um claro agravamento que durava há 6 meses. Pensou que era inútil continuar e não se deu ao trabalho de me telefonar com medo de me desiludir. Dei-lhe outra sessão e tudo se acalmou nessa mesma noite. Ele tinha recebido um impulso que devia ser mantido por uma segunda sessão, que deveria ter tido lugar num prazo máximo de 10 dias. Após algumas interrogações, verificou-se que as dores sentidas após a 1ª sessão eram as sequelas do transplante efectuado quando tinha 15 anos. Um efeito Meiken de 40 anos!

As 5 leis do efeito Meiken

1. A primeira lei do efeito Meiken é o facto de ultrapassar o espaço-tempo convencional. Com esta dinâmica Meiken, o futuro regressa ao passado para criar um outro futuro.

É o Meiken espaço-temporal.

O presente é um portal de dupla entrada que pode conduzir ao passado ou ao futuro.

40 anos podem ser apagados em 40 minutos.

Um minuto, um ano… é um raciocínio analógico, e é assim que os astrólogos trabalham com as chamadas “direcções primárias” (uma técnica de previsão que postula que um grau zodiacal equivale a um ano de vida, e as direcções secundárias que um dia equivale a um ano).

A consciência deste fenómeno Espaço-Tempo é a exigência desta 1ª lei. Sem esta consciência, tudo pode ser distorcido, conduzindo a erros de interpretação terapêutica.

2. A segunda lei é que o poder de cura do efeito Meiken é guiado pela Força Vital Universal (ou Qi) que mantém tudo unido.

Podemos referir-nos a isto como a inteligência da Vida.

Tudo obedece a uma Inteligência Suprema. O Tao está lá!

A vida está a passar pelo corpo do meu destinatário?

Ele ou ela está a ser devidamente vivenciado pela vida?

Há algum obstáculo a bloquear a Vida?

Quando fazemos um tratamento, pensemos na Força da Vida em ação e desapareçamos como uma pessoa. É o que exige a 2ª lei. É a vida que o faz, não eu!

3. A terceira lei é a da homeostasia.

Tudo deve permanecer em equilíbrio e, quando nos afastamos deste equilíbrio, entra em ação uma força restauradora. Quanto maior for o desvio, maior será o efeito Meiken. A doença é, poder-se-ia dizer, o derradeiro efeito Meiken para restabelecer o equilíbrio. É o regresso ao centro. A doença crónica é um esforço constante para se manter em equilíbrio.

Também aqui, como terapeutas, confiemos no equilíbrio para o qual tudo tende. É como se um vórtice que traz tudo de volta ao centro estivesse a trabalhar em cada manobra que fazemos.

A 3ª lei pede-nos que estejamos atentos a este facto.

4. A 4ª lei é que a natureza de cada pessoa a predispõe para um efeito Meiken particular em relação à sua necessidade interior.

A natureza do Fogo não reage como a natureza da Água, a natureza da Madeira não reage como a natureza da Terra. O terapeuta precisa de conhecer o terreno do seu destinatário para poder trabalhar de forma inteligente e adequada.

Desta forma, o paciente ensina-nos o nosso trabalho e ajuda-nos a progredir no caminho do tratamento. O paciente é o nosso mestre é a essência da 4ª lei.

5. A 5ª lei é que tudo converge para a Unidade.

A doença é a fragmentação do todo; a saúde é a integridade e o retorno à Unidade. O terapeuta de Shiatsu, através da sua intervenção manual, é o veículo da não-separação. O terapeuta pode sentir o efeito Meiken do paciente, ou prever os seus efeitos posteriores.

Zhuang Zi – Hua Zuli (XIVe)

Olhemos para a doença com o olhar e a sabedoria de Zhuang Zi [ii], que nos ensina no capítulo 2 :

“Prosperidade e ruína, estados sucessivos,
Não passam de meras fases, tudo é UM.
Mas isto só as grandes mentes podem compreender”.

O princípio da Não-Separação é a chave da 5ª Lei: nada está separado de nada.

Quando o terapeuta e o paciente se tornam Um, o Céu e a Terra estão em paz.

Meiken é o seu melhor mensageiro, o seu melhor servidor.

                                                                                                                                      (continua)


Notas

[i] Zhuang Zi (369 a 288 a.C. aproximadamente) foi um filósofo e sábio taoísta, mas este é também o nome da sua obra, aqui citada pelo autor.

[ii] A exostose é o desenvolvimento de um osteocondroma, um crescimento ósseo bem diferenciado que leva ao desenvolvimento de novo osso na superfície de um osso. Pode ser causada por um traumatismo, uma inflamação ou ter uma origem hereditária. Produzido por uma capa de cartilagem germinal durante o crescimento, é o tumor ósseo benigno mais comum.


Autor

Bernard Bouheret
Latest posts by Bernard Bouheret (see all)

Traductor

Fernanda Sousa-Tavares
Latest posts by Fernanda Sousa-Tavares (see all)

    Related Posts:

    Boletim de Notícias

    Se não quiser perder nenhum artigo, curso, entrevista ou informação sobre Shiatsu, subscreva a nossa newsletter.




      Ao continuar, está a concordar com a política de privacidade (ver)

      ×